Escrevo pra não falar sozinho.

by

Relaxa. Este post não é sobre devaneios e solidão. Prefiro deixar isso para os literários. Tava dando uma olhada nos meus feeds e achei umas coisas interessantes, pra redator nenhum botar defeito. Me refiro aos discursos que toneladas de pessoas viram com o fim da eleição norte-americana.

Por incrível que pareça, simpatizei mais com o discurso do McCain – the failure is mine, not yours. Grosseiramente, ele disse o seguinte: “Obrigado a todo que votaram em mim e vamos todos dar um voto de confiança para o Barack”. O tom de voz e a escolha das palavras foi foda! Palmas para o perdedor.

Do outro lado, Obama fez um discurso legal, com mais visitas no youtube. “Yes, we can” foi o chavão usado. Legal, legalzinho.

Pra quem curte discursos históricos, tem um livro muito fera de nome auto-explicativo: 100 discursos históricos. Nele consta os caras fodões da retórica: Cícero, Aristóteles e um bando de generais que precisava inflar seus exércitos.

ps: Alexandre Gama fez um discurso fuderoso para os formandos da ESPM 2006. Veja

ps2: Errei. “Yes, we can” não é chavão. É slogan. Vlw @gstramon

Tags: , , , , ,

Uma resposta to “Escrevo pra não falar sozinho.”

  1. GH Says:

    “Yes we can” não é chavão, é slogan. Fica aí meu depoimento.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: